setembro 24, 2009

Hoje apetece-me...

…fazer deste bloque uma espécie de diário e dissertar acerca dos problemas que me atormentam.
…fazer de conta que esses problemas não existem e que, afinal, tudo não passa de um pesadelo.
…fantasiar o meu cantinho perfeito, com flores à janela.
…afirmar e defender com convicção as minhas ideias para convencer a minha audiência.



…gritar, gritar bem alto tudo aquilo que me ocorrer, sem filtro e sem me preocupar com o que os outros poderão pensar.
…deixar de fingir que concordo com tudo e todos, apenas para não ferir susceptibilidades.
…perder a compostura e dizer umas quantas verdades, a quem delas precisa.
…dizer basta! e colocar algumas pessoas nos seus respectivos lugares, chamando-as à realidade.
…colocar os pontos em todos os i’s.
…dizer que não, porque o sim está esgotado e ultrapassado.
…não ser obrigada a achar piada a comentários que revelam um sentido de humor elitista e antiquado.
…deixar de recorrer ao amarelo do sorriso para o eufemismo de expressões assertivas.
…encarnar uma personagem afirmativa e determinada, não corruptível por obstáculos rocambolescos.
…percorrer um caminho que conduza a um desfecho menos previsível e mais auspicioso.
…ser rebelde, fazer diferente e inovar.
…patentear ideias arrojadas, até esquizofrénicas, se disso depender o sucesso da intervenção.
…viver o hoje com a certeza de que o amanhã me espera de braços abertos.
…ser eu própria, sem cartões, talões e outras complicações.

Sem comentários: