maio 02, 2011

Ambiguidade

Se por um lado acredito e agradeço de coração cheio a oportunidade que me foi concedida, foi a paz que me faltava para seguir em frente com um pouco mais de força. Por outro duvido da veracidade de tudo isso. Desculpa mas duvido. Como posso eu acreditar no que vivi, se hoje perante tamanha oportunidade nos viraste mais uma vez as costas... Pedi-te tanto e tantas vezes, não por mim, mas por ela! Era a sorte miníma que lhe poderias dar perante tamanho pesadelo, era uma força, uma inspiração, um sinal de que continuas connosco e acima de tudo ao lado dela. Eu sei que se quisesses tu conseguirias...mas não aconteceu, nada de nada. Por muito que fosses muito céptico, a haver um fundo de verdade, tenho a certeza de que a tua maior vontade seria "tocar-nos". Eu, pelo menos, "toco-te" todos dias das mais variadas formas...espero que elas alcancem a tua alma!

Sem comentários: