novembro 03, 2011

The End

Tudo tem um início. um meio. e um fim.
Tudo tem um sentido. um significado. um porquê.
Tudo tem um momento. um instante. uma hora para acontecer. e uma outra para terminar.
A vida ensinou-me isso de formas tão amargas que a aprendizagem está tatuada na minha pele.
A vida continua, tem que continuar, e ficar agarrado a um passado que não volta mais é esquecer que existe presente e futuro, é esquecer que existimos e que o Mundo à nossa volta não pára e se não andamos ao mesmo ritmo que ele, somos derrubados pela imensidão da sua força. Se gostava que tudo tivesse sido diferente? Sem dúvida. Se gostava de conseguir sonhar como antes? Era tudo o que queria. Se um amor verdadeiro se esquece? Nunca. Se as memórias nos ajudam a viver? Em parte. Mas não passam disso mesmo, de recordações, imagens projectadas que não voltaremos a captar.
Por isso a minha luta chegou ao fim e chega também ao fim este blog. Fica a certeza de um sentimento com 5 P's: irrecuperável, inconmensurável, insubstituível, inigualável e ininteligível.

"Então está tudo dito meu amor
Por favor não penses mais em mim
O que é eterno acabou connosco
E este é o princípio do fim
Mas sempre que te vir eu vou sofrer
E sempre que te ouvir eu vou calar
Cada vez que chegares eu vou fugir
Mas mesmo assim amor eu vou-te amar
Até ao fim do fim eu vou-te amar"
[AM]


2010 | um ano de caos.
2011 | um ano de luta.
2012 | será com certeza um ano de estruturação.


Talvez um dia consiga entender o porquê de tanta provação, de tanto sofrimento, de tanto obstáculos e tantas derrotas. Talvez um dia esta linha p'ra lá de torta faça sentido em nome de algo maior.

Não posso mais recusar-me a viver...


Goodbye

Sem comentários: