março 05, 2011

Coloca uma estrelinha no meu caminho...

Sabes bem como preciso dela, de uma luz que me ilumeine e alente neste caminho sinuoso que percorro todos os dias. Bem sabes o esforço que tenho feito...tenho sido forte Pai. Ou melhor, tenho-me feito de forte. Estou de pé, não baixei os braços, mas bem sabes que caminho sem aquilo que sempre me fez mover montanhas, a paixão pela vida, pelo que faço e pelas pessoas que me rodeiam. Neste momento nada disso existe...o único brilho no meu olhar é aquele que tenho quando choro pela tua ausência. Sinto-me perdida, desamparada, sozinha e com um peso enorme nos ombros. Assim eu pudesse escolher e tomar todas as decisões que quero para mim e seria uma pessoa ligeiramente mais feliz. Infelizmente a vida nunca foi fácil para mim e também não o está a ser agora. Cometi erros no passado que continua, a reflectir-se no presente e irão condicionar o futuro que não poderei construir. Aprendi às minhas custas e à custa de todas as desilusões que tive, a maior foi a tua perda... Não estava preparada para isso! :( Tornei-me numa pessoa mais amarga, menos ingénua, menos sorridente, menos apaixonante e muito menos feliz. Vivo por viver...vejo a vida a passar por mim sem nada acrescentar e sem eu ter força ou alento para a mudar. Tu sabes que eu sei o que tinha a fazer (ou melhor, o que queria fazer), mas não posso. Aceito o que a vida me reservou. Então vivo conformada à espera que algo mude. Imagino o quanto reclamas comigo sem que eu te posso ouvir. Nunca fui assim, nunca me ensinaste a ser assim, nunca foi isto que quis para mim. Todos os meus sonhos se desvaneceram há muito...falta o click para me fazer acreditar de novo. Vivo numa dualidade constante: por um lado sei que nada cairá do céu, por outro não acredito nem tenho forças para lutar.
Só queria conseguir vislumbrar uma luzinha que fosse que activasse em mim a vontade de viver e de amar. Tou fechada para o mundo!
Sabes que penso em ti todos os dias e que partilho contigo as minhas angústias. Muitos podem achar-me "maluquinha", mas para mim continuas a existir, quanto mais não seja no meu coração. Não sei se és tu, mas às vezes acho que colocas sinais no meu caminho...só não os entendo. Não consigo perceber o porquê daqueles sinais que todos os dias me seguem para onde quer que vá. Quem me dera acreditar que podia ser esse o caminho... Mas Pai, eu já fiz de tudo, não posso apagar os erros cometidos e reactivar um amor que pelos vistos não é correspondido. Por favor, se não for esse o caminho, não me continues a mostrar o que todos os dias insistes que eu veja. Não vejo qualquer tipo de viabilidade, resta-me esquecer e camuflrar aquilo que sinto.
Sei que não sou a super-mulher, como muitas vezes me têm dito. Mas sei qe não posso viver diariamente num estado depressivo. É por isso que me levanto todos os dias e visto a máscara profissional, que é a única que me consegue manter activa. Acho que aqueles que me rodeiam não conseguem perceber o que vai cá dentro e o tormento que vivo quando estou só, quando choro e me sinto perdida.
Confio em ti...só não me magoes mais Pai, já não faz sentido esse caminho, já tentei e obtive um não. Mostra-me outro, outra estrelinha...

Sem comentários: