fevereiro 09, 2008

Ausência de mim


No fundo de mim existem montanhas de sonhos desfeitos, oceanos sem nome e desertos sem fim. É difícil de acreditar. Continuo a mesma luta de sempre, com a mesma força que tantas vezes me elogiaram, dou de mim aquilo que parece não existir em nome de alguma coisa superior que eu tanto almejo. Mas sinto-me corpo que serve a alguém que não "Eu", sei que vou, só não sei bem em que direcção e com que objectivo... O que é que eu quero? Não sei. Juro que não sei. Hoje existo e pouco mais que isso. Sinto-me invadida por uma tristeza que vai corroendo aquilo que resta do Ser que fui. Alguém me disse um dia "hoje fazia a mala e ia-me embora para sempre ser feliz noutro lado". Hoje estou num desses dias...

Sem comentários: