maio 17, 2010

Não sei

onde te encontrar. E isso assusta-me. Deixa-me aterrada de medo. Ansiosa. Deseperadamente ansiosa. E perdida, de mim, daquilo que fui e daquilo que posso ser.

Sem comentários: