maio 16, 2010

A. Traquina

Sei de cor o brilho dos teus olhos e as rugas do teu rosto quando sorris. Fico a imaginar-te assim, com aquele ar de maroto que me cativou...nesses momentos éramos felizes! Parvinhos também, mas parvinhos felizes!

Sem comentários: